Seguidores

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Negras nuvens sobre as Minas do Batatal

          Em minha matéria sobre o tesouro que estaria enterrado em uma mina na serra da Cruz do Monte fiz referência ao sentimento de cobiça e sua capacidade de mudar o comportamento humano. Pitangui sofreu perdas enormes do seu patrimônio histórico devido a visão puramente mercenária de seus habitantes que fizeram vir abaixo casarões centenários que hoje poderiam estar ajudando a cidade a se firmar como uma opção viável dentro do circuito turístico das cidades históricas de Minas Gerais.

          Desta vez os olhos da cobiça se viraram contra as Minas do Batatal, referenciadas na historiografia oficial da então Vila da Nossa Senhora da Piedade de Pitangui como o local onde se deu o início da colonização da Sétima Vila do Ouro e posteriormente de todo o centro-oeste mineiro. As minas estão lá no pasto do "Toin Benedito" com diversas bocas, vestígios de regos e tanques de contenção e enormes montes de pedras, resíduos do arcaico processo extrativista do século 18. São estes intocados montes de pedras que hoje atiçam o espírito mercenário de pessoas estranhas ao meio pitanguiense, que fingindo estarem viabilizando uma área inútil se prestam a elaborar planos de descaracterizar a herança nos deixada pelos bandeirantes paulistas há 300 anos.

          Estes montes de pedra que já encantaram arqueólogos da UFMG hoje correm o risco de serem personagens de uma farsa reciclatória benevolente, onde no fundo o que se quer é vislumbrar o brilho do vil metal. Com o perdão da palavra, f...-se toda a representatividade histórica do mais importante sítio arqueológico do centro-oeste mineiro, o importante é o resultado financeiro, é destruir toda riqueza histórica em função da riqueza material.

           Resta-nos, portanto, trabalhar também com as pedras, colocando-as na frente destes "emboabas" modernos, que nada nutrem pela história e pela cultura pitanguiense, que chegam para nos sugar o pouco que efetivamente nos restou de um passado tão representativo. Nos mobilizemos para que assim como chegaram, partam. Que deixem intocado o nosso passado. Estamos atentos e vigilantes e manteremos os pitanguienses e amigos de nossa história informados destes acontecimentos.

Vandeir Alves dos Santos

11 comentários:

  1. Calma Vandeir, infelizmente, este tipo de coisa acontece desde que o mundo é mundo. Para o cidadão comum, o que não é proibido é permitido, o direito de um termina quando começa o direito do outro, pode não estar havendo nenhuma ilegalidade por parte daqueles, afinal de contas a humanidade não evoluiu na base do consenso entre as pessoas e as instituições.
    Por outro lado, resta se certificar se o que estão fazendo contraria algum dispositivo legal, em especial a legislação ambiental (que é Federal) e o Código de Postura do Município. Vc conhece vários caminhos para acionar tais órgãos de fiscalização.
    De qualquer maneira, calma. A gente sabe que quando se trata da preservação da memória histórica de Pitangui você é implacável com os devastadores e, por sua vez, muitos deles são também implacáveis com seus opositores.
    Entendi a postagem como um ato de lamento, indignação, revolta, repulsa, aversão e certa raiva.
    Um abraço.
    Geraldo Wagner Gonçalves
    Praça Antonio Fiúza
    Pitangui/MG

    ResponderExcluir
  2. Não é necessário erguer o futuro nos escombros do passado!
    Pitangui, assim como outras cidades, tem terrenos suficientes para construir novas e úteis estruturas e possibilidades econômicas, sem destruir suas raízes.
    Antiguidades, quando bem conservadas, emprestam charme e referência aos moradores de uma cidade, podendo, como foi dito nesta postagem, ser fonte de renda turística. Ouro Preto, São João del-Rei, Tiradentes e Diamantina são bons exemplos que o velho, quando bem administrado, rende dinheiro novo.

    Espero que a população da cidade seja conscientizada e se mobilize para pressionar autoridades políticas e policiais, além de realizar movimentos pacíficos, porém convictos, para impedir que a ganância (ignorante e imediatista) destrua o que gerações de pitanguenses preservaram enquanto viviam e prosperavam.

    ResponderExcluir
  3. O TEMA JÁ COMEÇA A RICOCHETEAR

    Abaixo, manifestação de um alguém (especialista no assunto) a quem peço permissão para reproduzir:

    “Os vestígios das minas do Batatal são um sítio arqueológico, inventariado pelo Conselho de Cultura Municipal e, portanto, Patrimônio da União, sob jurisprudência do IPHAN.

    A Prefeitura de Pitangui, não concluiu as ações propostas para a preservação deste sítio e do Sítio Pasto do Antônio Benedito, conforme nosso ofício enviado em 22/06/2011.

    Pela Portaria 230, qualquer intervenção nestes sítios precisa passar por Licenciamento Ambiental e aprovação do IPHAN, com processos de Diagnóstico, Prospecção e Resgate.

    Sugiro que acione o MP, o Conselho de Cultura Municipal e o IPHAN, para que notifiquem os proprietários sobre as medidas legais. Lembrando que intervenção em Sítio Arqueológico é crime federal.”

    Geraldo Wagner Gonçalves
    Praça Antonio Fiúza
    Pitangui/MG

    ResponderExcluir
  4. Boa noite a todos.a empresa pelo que tive informacao ja havia reunido com o ministerio publico de pitangui no ano passado onde apresentou o projeto para tijolos e recuperacao da area para visitacao de 2 a 3 ex bocas de mina a anos entupidas. antes de jogar a primeira pedra devemos ver qual foi e e a proposta da empresa uma vez que teve apoio da prefeitura de pitangui secretaria de cultura de patrimonio historico e estudo do projeto pelo mknisterio publico o que gerou as licencas que possui para estar la. o sr antonio tambem espera indenizacao por metro quadrado de sua area se houver intervencao estatal na area de sua propriedade como sera a outras bocas de.mina nos fundos de varios casaroes denrro da cidade de pitangui. antonio e pessoa simples mas nao e burro e esta cercado de advogados de belohorizonte e sao paulo que ja orientaram do seu direito. Nao sera a primeira e nem a ultima empresa a sofrer acusacoes imediatistas antes de os acusadores saberem o que esta ocorrendo.ja corre boato que o antonio encontrou o cacho de banana de ouro da tangara. outros ja dizem que ira fazer furos na area. absurdos que desvaloriza a cidade de pitangui. Onde uma mineradora iria extrair ouro em rocha sem usar explosivos?ainda mais dentro da cidade que possui uma lage que com um simples estampilho iria trincar casas ao redor. infelizmente a ignorancia esta prevalescendo e continuamos espantando quem pretende investir em nossa pitangui. Porque nao se pergunta onde estao os royaltes das mineradoras que exploram a mais de 300 anos abaixo da cidade de pitangui. mas nao,nossa mente e limitada estamos preocupados em um pasto cheio de pedras jogadas ao esmo como e a mesma situacao de outros pastos na regiao e embaixo de toda a cidade. antonio alimentou sua familia vendendo estas pedras que estao no seu terreno de carroca em carroca e a maioria das casas de pitangui teem um patrimonio em seu alicerce e como fica,vamos reivindicar estas toneladss de pedras. vamos fazer um simples teste: vamos cavar nos nossos quintais e comparar as pedras do pasto do antonio e as encontradas e veremos sao as mesmas. resultado,toda pitangui e um caldeirao de rejeitos de.mineracao e foi construida encima dele como nova lima foi ouro preto bairro belvedere em bhte. e mais quantas casas foram construidas sobre o morro do batatal que esta fora da.area.do antonio?vamos destrui las?ha obra no morro do batatal com recorte no morro mas ninguem diz pq ali nao vai ser uma empresa e sim uma casa mas ha diferenca entre os dois frente a um suposto barranco batatal? nos fomos saqueados a mais de 300 anos e somos a 200m abaixo da terra ate hoje e estamos preocipados com quem quer limpar o lixo deixado e gerar emprego. pensem antes de soltarem palavras em vao porque podemos ser ridicularizados porque estamos na internet e quem tem o pe no chao vai dizer que povo atrasado e nao e o que queremos.abs

    ResponderExcluir
  5. Oi gente. concordo com a fala acima. vcs deven saber bem do assunto para nao queimar filme da cidade e afufentar investidores e preservadores de nossa historia. confirmado que teem a intensao de colocar bocas de minas para visita sera um marco para pitangui e ai voces vao pedir desculpas para a.cidade depois de perdermos a chance de ter mais um ponto de visita e geracao de emprego? a area e particular e quem vai pagar esta conta?algum de nos temos dinheiro para bancar 1.500 o metro quadrado do tonio?e facil a gente queimar mas quem precisa de emprego e de mais um ponto turistico caso estes "emboabas" sejam conscientes.ja mostraram que vieram em paz,procuraram todos os agentes ano passado para pedir licencas e teem elas. pensem amigos antes de falarem.abs

    ResponderExcluir
  6. Onde uma mineradora iria extrair ouro em rocha sem usar explosivos? Bem, tijolos geram royaltes? Em uma mensagem antiga que se encontra em um celular corporativo de um atual secretario da prefeitura de Pitangui o nome da Soberana ligado ao pagamento de royaltes está bem claro. E por outro lado o próprio ex-prefeito Evandro Rocha, debaixo da marquise do Hotel Rodoviário, me contou que a empresa reprocesaria os resíduos para a extração DE OURO, o que depois me foi confirmado pela Lelé no Escritório Bar. Além do mais vejamos o que diz este texto extraído da internet (onde poderei ser ridicularizado): "DESCRIÇÃO TECNICA SOBRE O APROVEITAMENTO DE OURO FINO NO BRASIL.
    APÓS VARIOS ESTUDOS EFETUADOS PELA EQUIPE DA BRITSH COLUMBIA UNIVERSITY DA QUAL O SIGNATARIO É INTEGRANTE DA EQUIPE DE CAMPO FICOU CONSTATADO QUE NA MAIORIA DOS ANTIGOS GARIMPOS DA RESERVA GARIMPEIRA DO TAPAJÓS,UMA AREA DO TAMANHO DA BÉLGICA,RESERVA DE CARAJÁS E VARIAS ÁREAS NO ESTADO DO AMAPÁ,CONFIRMA-SE A PRESENÇA DE OURO FINO QUE NÃO FOI POSSIVEL SER RETIRADO NOS PROCESSOS ANTERIORES PRATICADOS NO GARIMPO ISSO POSTO,O USO DE EQUIPAMENTOS DE SEPARAÇÃO GRANULOMETRICA E CONCENTRADORES POR FORÇA DA GRAVIDADE PASSAM A TER FUNÇÃO UNICA RETIRANDO EM TORNO DE 85% DO OURO CONTIDO NOS ANTIGOS REJEITOS DE GARIMPO QUE POR SUA VEZ SÓ HAVIAM SIDO RETIRADOS EM TORNO DE 27%,OU SEJA UMA ENORME QUANTIDADE DE OURO ENCONTRA-SE DISPONIVEL PARA SER TRANSFORMADA EM ATIVO EM MILHARES DE TONELADAS PROCESSADAS EM MAIS DE 300 ANOS DE GARIMPO NESSES LOCAIS . PELO MÉTODO USADO NO PASSADO E ATÉ ATUALMENTE APESAR DE PROIBIDO A AMALGAMAÇÃO COM MERCURIO NÃO CHEGA A RETIRAR 30% DO OURO CONTIDO ALEM DE POLUIR O MEIO AMBIENTE EM DIVERSAS FORMAS,POR ISSO NOS EQUIPAMENTOS INDICADOS PELO ESTUDO,COLETORES DE MERCURIO CONTIDO OPERAM DE FORMA A SEPARAR O MERCURIO E DEVOLVER AS AUTORIDADES O METAL LÍQUIDO CONTIDO NESSES REJEITOS,ESTUDOS MOSTRAM QUE NOS REJEITOS DA SERRA PELADA DEVEM ESTAR CONTIDOS MAIS DE 100 TONELADAS DESSE METAL VENENOSO. A TECNICA A SER USADA PELA SOBERANA MINERAÇÃO NESSA PLANTA PILOTO NO BRASIL VAI DEMONSTRAR A UMA COMUNIDADE DE MAIS DE 2000 CHEFES DE GARIMPO QUE PODEM SIM MINERAR DE FORMA ECOLOGICAMENTE CORRETA E TER LUCRO OPERACIONAL COM UMA FORÇA DE TRABALHO OPERADA COM DIGNIDADE E DENTRO DA LEI. OS ESTUDOS ACIMA FORAM ENTREGUES AO MME NA PESSOA DO PROFESSOR DR EDSON FARIAS MELLO E ESTÃO DISPONIVEIS NO SITE.
    Gostaria de perguntar ao anônimo mal informado se ele conseguiu ler o nome da mineradora no texto acima.
    O fato de Pitangui ja ter perdido grande parte do seu patrimônio histórico não quer dizer que temos de abrir mão do que restou. Muita gente destruiu casarões? sim ! Mas podem destruir agora? NÃO! Hoje em Pitangui existe um grupo de pessoas consciêntes que entende a necessidade de preservação. O Sr. Antônio vendeu as pedras em uma época em que praticamente ninguém na cidade tinha consciência histórica, não o culpo por isso. Até prefeitos cometeram crimes contra o patrimônio histórico da cidade. Se o agora bem informado anônimo alega que Pitangui tem áreas em situação parecida "como e a mesma situacao de outros pastos na regiao", porque a empresa não vai atrás destas outras áreas? e quer reprocessar estas pedras "jogadas a esmo"? Filantropia? O que poderiam ter estas pedras, senão ouro, para que esta empresa se interessasse tanto pela área? Ao segundo anônimo mal informado pergunto se a empresa procurou os agentes atuais para oferecer royaltes conforme a mensagem que consta no celular do secretário.Royaltes de tijolos, ha ha ha ha.
    O fato de um bem estar sofrendo algum impedimento não quer dizer que o proprietário tenha de ser obrigatoriamente desapropriado, onde está esta lei?
    O fato é que o terreno TRATA-SE DE UM SÍTIO ARQUEOLÓGICO E DEVE SER TRATADO E PROTEGIDO COMO TAL. ponto final.
    EU tenho nome: Vandeir Alves dos Santos

    ResponderExcluir
  7. Bom dia. infelizmente o sr esta exaltado nao tem qq conhecimento sobre royaltes e sistema de filantropia e ainda soube que invariram propriedade privada do tonho ou la ja foi desapropriado.vc brigou con a turmalina p pagar royaltes do ouro q tira ainda hj de pitangui milhoes de ton de rocha subterranea? Primeiro favor estudar antes de tentar ser uma pessoa de refencia para a populacao. a empresa sequer foi ouvuda e vc diz o que acha ser sem base para editar opiniao de um canal de cominicacao que deveria ser confiavel.abs

    ResponderExcluir
  8. Oi gente. se a empresa procurou todos os nossos representantes e esta sob fiscalizacao permanente.se extrair ouro tera que ter lastro e recokher o imposto para pitangui. otimo. concordo com o anonimo quando diz que o sr esta exaltado. se fosse sua propriedade cheia de entulhos ficaria aliviado em ter alguem para limpar. ja procurei a empresa para buscar pedras no meu sitio e passo de graca tendo ouro ou nao. minha terra tem pelo menos 100 caminhoes de pedregulhos que atrapalha minha criacao. infelizmente e olho gordo mesmo. eu sou apoiador deste projeto e se der vou produzir tijolo tambem. eu como os outros anonimos sao pessoas que nao fazem barraco e nao invadem propriedade de terceiros.ou posso pular seu muro e dizer que sua casa e publica? Vc perdeu a razao e o povo continua fumando baseado e matando em pitangui inclusive dentro dos buracos que eram invadidos dentro do pasto do tonho e se quiser listo muita gente que bateu fumo la invadindo propriedade alheia.agora que tonho tem um imovel mais valorizado de pitangui vc vem falar em arqueologia de buraco? publicaram no independente buraco da mina dos bandeirantes que nao e do antonio mas forcam a barra para parecer que e. infelizmente para jogar pedra e facil mas quero emprego e renda e vc vai me dar ja que e o entendido?deve ter um conhecimento para gerar renda e emprego e espero seu projeto,ops cade?abs a todos que apoiam o projeto reciclo que vau recolher imposto sobre tijolo ouro entulho bosta de vaca e tudo que conseguir girar dentro e fora da adea.do antonio.que venha renda e.emprego e luz na cabeca dos que "defendem o patrimonio" sem ter um projeto e sem luz.abracos

    ResponderExcluir
  9. É minha amiga Selma Assiz, você tem toda razão, muito me decepciona ter de confirmar a sua opinião, confesso que eu não esperava isso dele, nem para trocar de máquina, ridícula a estratégia de reforçar o próprio e-mail (e que portuguesinho ruim hein? tá certo, ele tem de entender é de desenho) . Continuemos! E sem royaltes! apenas por amor a Pitangui.

    ResponderExcluir
  10. Oi pessoal. Apoio a empresa e a Selma ou anônima. Mas a pergunta dela ficou no ar, Vandeir vai nos oferecer emprego, renda, oportunidade de negócios? Hoje a turmalina esta fechando a mina porque nao tem teor de ouro no filão que e de 2 gramas por tonelada. Se esta empresa for triturar tas pedras para tirar ouro vai quebrar porque são pedras resto do resto, mas esta gastando dinheiro na cidade e vai fazer parceria com moradores de pitangui para fabricarem tijolo. Já me inscrevi e vou produzir e pelos meus cálculos consigo uma renda de 1400 reais por mês. Passam a maquina, as pedras trituradas e cimento nas porcentagens indicadas para dar liga. Se a empresa nao tivesse interesse em ganhar em tijolo nao entregaria a matéria prima para produzir fora da area do Antônio. Cadastrei 5 da minha família e se possível vou pegar um lote só para fazer tijolo, irão comprar a produção com contrato e tudo. Vandeir sempre gostei das suas matérias mas se a própria empresa informa que pode ver se há ouro e pagar os impostos devidos, vai produzir material para moradores produzirem tijolos que mal a nisto? Tomara que de certo, como e feito com os cigarros, só que nao estaremos fabricando veneno e sim tijolo para casas ecológicas. Pense enquanto e tempo, porque você nao procura saber sobre o projeto deles? A administração anterior deve ter isso, e a atual também como a promotora. Este pessoal pode ajudar na sua causa e agindo assim você esta espantando quem pode nos ajudar a sair da crise da Brasil verde, turmalina, usina, siderúrgica e por fim desemprego e violência. Um toque de um amigo. Vou também seguir a linha dos acima, nao quero receber ligações, e cobranças, mas certo estou que vou ganhar dinheiro com esta empresa como muitos comerciantes já estão ganhando. E sua causa, você pode ter uma empresa aliada, já que soube que o dono da empresa e também filho de pitangui de coração, convive conosco no anonimato a mais de 15 anos, tive contato com ele e e pessoa simples que sempre acompanhou a parte histórica de pitangui e seus causus. Fiquem com deus.

    ResponderExcluir
  11. E ainda insiste. Dura lex sed lex. Que o diga o IPHAN, IEPHA, etc.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.