Seguidores

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Pitangui: entre monarquistas e republicanos

Na postagem de hoje apresentamos um exemplar do jornal "Gazeta de Pitanguy"em edição de 4 de maio de 1889. O referido jornal tinha como redatores os senhores Eduardo Lopes Cançado e Vasco Azevedo. Nesta edição podemos perceber o clima político meses antes da Proclamação da República, em 15 de novembro daquele ano.
Na primeira página encontramos artigo criticando as lideranças republicanas, que faziam campanha pelo país contra o Império. O autor do artigo assina sob o pseudônimo de "Colibri". O artigo termina na segunda página, onde encontraremos a publicação de um poema exaltando a República assinado por José Luiz Álvares da Silva. O poema resgata o espírito republicano presente na Inconfidência Mineira (1889), ocorrida 100 anos antes do advento da República.
A publicação de duas matérias defendendo posicionamentos políticos tão diferentes demonstram como a elite política pitanguiense se posicionava diante do quadro político nacional daqueles dias.
Confira abaixo, as matérias citadas nesta postagem. Clique nas imagens para ampliá-las.



6 comentários:

  1. Postagem pertinente e com material muito legal!
    Parabéns.
    Obs: Aos leitores do blog, lembro que é possível baixar as imagens para poder ler o conteúdo em tamanho maior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sylvio.
      Os jornais locais são uma preciosa fonte histórica, como você bem sabe. A possibilidade de ampliarmos os olhares sobre a questão republicana no Brasil me empolga.
      Abraço.

      Excluir
  2. Políticas diferenças
    são como água quente e fria,
    resolvem-se desavenças
    na sua mistura sadia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas, parece que nem sempre
      ocorreu esse tempero
      Vasquistas e Gonçalvistas
      eram puro vespero.

      Excluir
  3. Boa postagem. Aqui na divisa de Sabará às vezes encontramos também preciosidades assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anabela.
      Os arquivos municipais guardam fontes de pesquisas fantásticas, imagino a riqueza que vocês têm aí.
      Abraço.

      Excluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.